Curso Grátis De Injeção Eletrônica
Introdução ao curso
O sistema de injeção eletrônica de combustível surgiu no Brasil no final da década de 80, mais precisamente em
1989 com o Gol GTi da Volkswagen do Brasil SA. Logo em seguida vieram outros modelos de outras marcas como o
Monza Classic 500 EF, o Kadett GSi, o Uno 1.6R mpi entre outros.
O sistema baseia-se num microprocessador que faz todo o gerenciamento do motor, controlando o seu
funcionamento de forma mais adequada possível. Este sistema veio substituir os convencionais sistemas de
alimentação por carburador e ignição eletrônica transistorizada. Isso significa que o mesmo cuida de todo o processo
térmico do motor, como a preparação da mistura ar/combustível, a sua queima e a exaustão dos gases.
Para que isso seja possível, o microprocessador deve processar as informações de diversas condições do motor,
como sua temperatura, a temperatura do ar admitido, a pressão interna do coletor de admissão, a rotação, etc. Esses
sinais, depois de processados, servem para controlar diversos dispositivos que irão atuar no sistema de marcha
lenta, no avanço da ignição, na injeção de combustível, etc.
Abaixo, damos um resumo do caminho completo de todos os sistemas de injeção existente.
A entrada de dados correspondem aos sinais captados no motor, como temperatura, pressão, rotação, etc. Após o
processamento (sinais processados), estes sinais são enviados para o controle de diversos dispositivos do sistema
(sinais de saída).

Agora, iremos substituir a figura acima por esta:
Como podemos observar, os sensores são os elementos responsáveis pela coleta de dados no motor. Esses dados
são enviados à unidade de comando onde são processados. Por fim, a unidade irá controlar o funcionamento dos
atuadores.
Resumindo:
A unidade de comando (cérebro de todo o sistema) analisa as informações dos diversos sensores distribuídos no
motor, processa e retorna ações de controle nos diversos atuadores, de modo a manter o motor em condições
ótimas de consumo, desempenho e emissões de poluentes.
Os sistemas de injeção eletrônica de combustível oferecem uma série de vantagens em relação ao seu antecessor, o
carburador:
Benefícios:
injecao_eletronica001002.jpg
Próxima
Escolher assunto
Home
Cursos
Vídeos
Circuitos
Montagens
Downloads
Contato
Loja Apostilas
Loja Produtos